Ser bem-sucedido no setor de serviços e comércio na atualidade não é tarefa fácil, principalmente seu empreendimento é novo e está num low budget. Desse modo, o marketing de conteúdo se apresenta como uma alternativa rentável para otimizar sua produção e venda.

Mas do que ele se trata? Como funciona? E, mais importante, como aplica-lo a sua empresa?

A fantástica lenda do marketing de conteúdo

Especialistas conceituam o marketing de conteúdo como uma estratégia para maximizar o alcance do divulgado por uma empresa ou um grupo. Ela importa em planejar, desde o início, o que se objetiva conquistar através do seu serviço, estabelecendo o que, a quem e aonde veicular seu conteúdo.

Assim, garante-se uma qualidade de produção, direcionada a quem de fato a consome em ferramentas especializadas em ampliar a visibilidade do tema abordado, evitando o desperdício de tempo ou de dinheiro em negócios que não trarão frutos.

Objeto e objetivo

O passo inicial para construir sua estratégia é determinar o que se quer alcançar com ela. Como o objetivo norteia todos os outros aspectos do seu marketing, é imprescindível que seja o primeiro ponto definido.

Com isso em mente, deve-se estruturar que tipo de conteúdo se deseja divulgar e em que formato, para, mais tarde, descobrir qual meio de comunicação ele se adapta melhor. Texto corrido ou fotografias? Memes? Vídeos? Internet ou impressão? Tudo isso deve ser pensado para integrar sua empresa ao mercado.

Buyer Persona

A persona nada mais é que o estabelecimento detalhado de quem consome seu conteúdo a partir de um perfil de cliente ideal. Ela se distingue do público-alvo justamente por afunila-lo para um único indivíduo, representador, num plano quase utópico, de quem gostaria de se atrair como um todo.

Existem diversas técnicas de se descobrir e determinar essa persona, mas a mais conhecida é a buyer persona. A partir dela, cria-se uma espécie de “ficha técnica” do freguês ideal.

Nessa ficha deve conter as informações necessárias sobre a vida de quem se deseja atingir, como o gênero, a idade, o emprego, os hobbies e até um histórico ficcional de vida. Esses dados facilitam compreender quem são os interessados em acompanhar e consumir o que se põe no mercado.

Dessa forma, garante-se não só uma divulgação direta aos verdadeiros compradores da sua ideia, mas também a aquisição de uma previsibilidade no comportamento de compras deles. Acima de tudo, a personificação do cliente assegura uma humanização da sua empresa além de uma coerência com seus objetivos.

Plataforma midiática de propagação

Definido o seu objetivo, o conteúdo que se quer disseminar e o receptor perfeito para recebe-lo, é o momento de escolher aonde divulga-lo. Esse será, em regra, o último passo antes da execução da estratégia, porque depende de todos os anteriores.

Para estabelecer a ferramenta que otimizará o seu marketing, é preciso saber a quem ele se destina e de que forma deve elaborá-lo. Por exemplo, um fotógrafo teria melhor êxito em divulgar seu trabalho em uma mídia que permita o destaque a fotografias, como o Instagram, porém um escritor talvez tivesse maior sucesso em um blog pessoal.

O que não se pode negar é que na atualidade, utilizar as mídias digitais, principalmente as redes sociais, é quase uma obrigação do empreendedor e uma ótima forma de manter contato com o seu público-alvo sem gastar nada ou quase nada. Por isso, é interessante que se saiba como aumentar sua popularidade nesses meios de comunicação.

Execução da estratégia e os resultados

Concluída a etapa de planejamento, chega o momento de executar. Exige-se, então, disciplina em seguir os passos anteriores sem desanimar, impondo metas a serem cumpridas em determinado intervalo de tempo e mantendo vivo o negócio na plataforma de divulgação.

São extremamente necessários dois aspectos nesse momento: coerência e paciência.

O primeiro, porque manter a produção de conteúdo em alta e condizente com a proposta inicial diminui a possibilidade de insucesso de sua empresa. O segundo, porque nem sempre os resultados são imediatos e isso não deve desmotivar o empreendedor.

A disciplina em seguir o plano arquitetado para o seu marketing também permite que se avalie se ele funciona. É importante fazer essa ponderação ao longo do período de aplicação da estratégia, para que se possa corrigir ou alterá-la como um todo antes do prazo final imposto para verificação de resultados.

Como saber se alcancei meus objetivos ou como melhorar a minha performance no mercado? Simples, determine indicadores de performance KPIs (Key Performance Indicators) que auxiliem na avaliação do sucesso do seu marketing de conteúdo.

Benefícios do marketing de conteúdo

Ao otimizar a veiculação de informação pelas mídias, atingindo um público diretamente interessado no divulgado, o marketing de conteúdo traz diversos benefícios aos que o utilizam. Como o aumento de tráfego na plataforma de veiculação e, consequentemente, o conhecimento da marca que se busca difundir (brand awareness).

O marketing de conteúdo, quando utilizado da forma correta, também educa o mercado, pois sana as dúvidas dos seus clientes e torna-os conhecedores do produto que consomem. E, claro, aumenta a vendagem do que se comercializa.

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *